BAHIA: Governo presente cuida da gente

Em crítica ao mercado, Lula diz que deve contas aos pobres e trabalhadores, e não a ricaços e banqueiros

Em crítica ao mercado, Lula diz que deve contas aos pobres e trabalhadores, e não a ricaços e banqueiros

IMPORTA A CLASSE TRABALHADORA

“Eu não tenho que prestar contas a nenhum ricaço, nem a nenhum banqueiro deste país. Eu tenho que prestar contas ao povo pobre e trabalhador deste país, que a gente precisa que se cuide deles”, afirmou o presidente Lula nesta segunda-feira (1º), durante o anúncio de um pacote de investimentos no estado da Bahia. Lula também destacou a importância da fiscalização popular e da imprensa na execução dessas medidas, que visam beneficiar especialmente a população mais vulnerável e que depende de políticas públicas.

Na área da educação, foram anunciados R$ 1,9 bilhão para expansão e fortalecimento de universidades federais, institutos federais e educação básica em 33 municípios baianos. O programa inclui novos hospitais universitários, novos campi e a consolidação de instituições existentes. No setor de moradia, o governo pretende entregar 5,7 mil casas pelo programa Minha Casa Minha Vida em 11 municípios baianos. Além disso, Lula assinou um acordo para eletrificação rural, beneficiando mais de 29 mil famílias nos próximos dois anos. Na saúde, o presidente destacou o lançamento de um novo edital do Programa Mais Médicos, com mais de 3,1 mil vagas em todo o país, incluindo 248 para a Bahia.

Mais cedo, durante uma entrevista para a Rádio Princesa, de Feira de Santana, o presidente voltou a criticar as últimas decisões do Banco Central (BC) e o seu presidente Roberto Campos Neto. “O Banco Central tem que ser de uma pessoa que seja indicada pelo presidente. Como é que pode um presidente da República ganhar as eleições e depois não poder indicar o presidente do Banco Central? Eu estou há dois anos com o presidente do BC do Bolsonaro. Então, não é correto”, disse Lula, acrescentando: “O que não dá é o cidadão ter um mandato e ser mais importante do que o presidente da República. É isso que está equivocado”.

Nesta terça-feira (2), o presidente viajou para a capital do Pernambuco, Recife, para a entrega de 448 casas populares e também para o anúncio de novas obras no Instituto Federal de Pernambuco e no campus universitário Sertão, em Sertânia. Lula também participou do anúncio de acordos de indenização para famílias proprietárias de moradias em prédios e assinou repasses para obras no porto de Suape (Prensa Latina, Correio da Manhã).

OTRA VEZ EL BOLUDO

Em meio às tensões regionais envolvendo os governos do Brasil e da Bolívia, o presidente argentino Javier Milei utilizou suas redes sociais nesta terça-feira (2) para ampliar suas críticas em um post intitulado “O perfeito dinossauro idiota”, em alusão ao ensaio “Manual do perfeito idiota latino-americano”, de 1996, que criticava a militância de grupos de esquerda na região.

Embora tenha evitado mencionar nominalmente quem considera como “o perfeito dinossauro idiota”, Milei rotulou o presidente brasileiro como comunista e o acusou de interferir na campanha eleitoral argentina em 2023, além de voltar a se referir a Lula como corrupto.

O presidente argentino reiterou sua desconfiança em relação à tentativa de golpe de Estado ocorrida na semana passada na Bolívia, chamando-a de “fraude”. O governo argentino já havia classificado a tentativa de golpe como uma “denúncia falsa” e “pouco crível”, o que provocou forte condenação das autoridades bolivianas, que convocaram seu embaixador em Buenos Aires em resposta.

Veja Também:  Lula sobre eleição nos EUA: ‘A relação do Brasil será com quem for eleito’

Como resultado das tensões regionais, Milei anunciou sua decisão de não participar da Cúpula de Presidentes do Mercosul, marcada para ocorrer em Assunção, no Paraguai, na próxima segunda-feira (8). Em vez disso, ele confirmou presença na Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC), que será realizada em Balneário Camboriú, Santa Catarina, entre os dias 6 e 7 de julho, onde pretende se encontrar com o ex-presidente Jair Bolsonaro.

Fontes do Palácio do Planalto afirmam que Lula não recebeu a notícia da presença de Milei na CPAC com surpresa, embora haja descontentamento, e alertam que o encontro do argentino com Bolsonaro pode trazer consequências para a relação bilateral. Eduardo Bolsonaro, filho do ex-presidente, anunciou Milei como um dos principais palestrantes do evento.

Neste contexto, tanto o círculo próximo de Lula quanto o Itamaraty estão atentos ao que o chefe de estado argentino dirá, havendo quem sustente que o discurso de Milei se assemelhe ao proferido na Espanha, altamente crítico às autoridades em um cenário claramente opositor. “Se houver insultos, falta de respeito ou desqualificações, não restará alternativa senão tomar medidas mais concretas”, afirma uma fonte próxima a Lula (La Nación Chile, El Diario AR, Ámbito, La Política Online).

¡HABLEN YANKIS!

Nicolás Maduro anunciou que vai retomar o diálogo com o governo dos Estados Unidos, visando recuperar o apoio internacional para as eleições de 28 de julho. O presidente venezuelano, que busca a reeleição, destacou que as conversas serão reiniciadas na quarta-feira, com a mediação do Catar, um país em que ambos confiam. Fontes próximas também mencionam o papel do presidente Lula em facilitar o entendimento entre os dois países. Maduro reconheceu o desejo de superar “este conflito brutal e improdutivo” com os EUA e enfatizou que os diálogos serão “abertos e transparentes”. “Os Estados Unidos sabem quem vai ganhar, por isso decidiram retomar o diálogo”, afirmou.

Em 19 de junho, Maduro se reuniu com o embaixador dos EUA na Colômbia e chefe do Escritório Externo dos EUA para a Venezuela, Francisco Palmieri, que enfatizou a importância de uma ampla participação dos venezuelanos nas eleições presidenciais e criticou as detenções recentes de ativistas da Vente Venezuela (Vamos Venezuela), partido liderado por María Corina Machado, líder da oposição.

Os representantes do chavismo que se encontrarão com o governo de Joe Biden são Jorge Rodríguez, presidente da Assembleia Nacional, e Héctor Rodríguez, governador de Miranda. A desqualificação de María Corina Machado, mais alinhada ao trumpismo do que aos Democratas, complicou a situação e colocou em xeque a observação internacional da União Europeia. Agora, com o retorno do diálogo com os Estados Unidos, renasce a possibilidade de Bruxelas finalmente participar das eleições de 28 de julho (La Política Online).

*Imagem em destaque: Salvador (BA) 02.07.2024 – Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante Caminhada do Dois de Julho, no Largo da Soledade. Foto: Ricardo Stuckert/PR

Tagged: , , , , , , , , , , ,