BAHIA: Governo presente cuida da gente

Yellen: “Brasil será fundamental em sua presidência do G20 no próximo ano”

Yellen: “Brasil será fundamental em sua presidência do G20 no próximo ano”

Secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, destacou os objetivos comuns entre Estados Unidos e Brasil durante reunião com o ministro Fernando Haddad no Japão, nesta quinta-feira (11).

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, destacou os objetivos comuns entre Estados Unidos e Brasil durante reunião com o ministro Fernando Haddad conforme noticiado pela Reuters. “Devemos todos nos unir para enfrentar os desafios globais que enfrentamos hoje, e o papel do Brasil nesses esforços globais será fundamental em sua presidência do G20 no próximo ano”, disse. “Como amigos e importantes parceiros comerciais, buscamos aprofundar nosso relacionamento econômico”, disse ao elogiar o que considera “progresso significativo do Brasil na modernização de seu sistema financeiro”.

Yellen e Haddad participaram das reuniões preparatórias do G7, que acontece entre 20 e 21 de maio, em Niigata (Japão). O Brasil é um dos convidados da cúpula que reúne as sete maiores economias do mundo (Japão, Estados Unidos, Alemanha, França, Itália, Canadá, Reino Unido). Além do Brasil, participam Austrália, Comores, Ilhas Cook, Índia, Indonésia, Coreia do Sul e Vietnã; e representantes das Nações Unidas, do FMI, do Banco Mundial, da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, da Agência Internacional de Energia, da Organização Mundial da Saúde, da Organização Mundial do Comércio e da União Europeia, conforme detalha a Prensa Latina.

Amorim e Zelensky

Ontem (10) em Kiev, Celso Amorim, assessor especial da Presidência para assuntos internacionais, reuniu-se com o presidente da Ucrânia Volodymyr Zelensky. The Independent traz nesta quinta (11) reportagem sobre o encontro, destacando o pedido de cessar-fogo de Lula e sua proposta de um clube de nações para encontrar uma saída de paz. Lembra que no mês passado, Amorim havia se encontrado com Putin, em Moscou; e que Lula se recusou a enviar armas à Ucrânia, o que lhe rendeu o agradecimento do ministro russo Sergey Lavrov (Relações Exteriores).

Após a reunião, Zelensky publicou em seu twitter: “Encontrei o assessor especial de assuntos internacionais da presidência do Brasil, Celso Amorim. Enfatizei que o único plano capaz de parar a agressão russa na Ucrânia é a Fórmula de Paz Ucraniana. Falamos sobre a possibilidade de realizar uma cúpula Ucrânia-América Latina. Espero continuar o diálogo com o presidente Lula e recebê-lo na Ucrânia”. Amorim falou hoje com Lula, por telefone, sobre o encontro.

Reação contra ataque das Big Techs

A Procuradoria-Geral da República (PGR) reagiu ao ataque das Big Techs nas últimas semanas, contra a regulamentação das plataformas de internet, central no combate às fake-news, e solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que investigue os diretores do Google e do Telegram. Em seu pedido, a PGR cita a denúncia da Câmara dos Deputados de uma “sobrecarga considerável” nos sistemas de TI da Casa legislativa, a partir de replicação em massa de mensagens durante a campanha de desinformação contra o PL das Fake News.

Desde o começo do mês, as gigantes corporativas Google e Telegram promovem uma campanha “contundente e abusiva” contra o PL 2630. O Telegram chegou a disparar para todos os seus usuários uma nota absurda, afirmando que a democracia estava em perigo no Brasil, que o projeto “matará a internet moderna”. Em suma: disseminando fake news deslavadamente em sua guerra suja contra a regulamentação. Além dos veículos nacionais, o tema foi assunto nas agências cubana Prensa Latina e portuguesa Lusa.

Veja Também:  Espionagem: PF escancara Abin Paralela de Bolsonaro

PF congela R$ 40 milhões de supostos golpistas

Além das big techs, também foi manchete internacional o bloqueio pela Polícia Federal de US$ 8 milhões de supostos financiadores da intentona bolsonarista de 8 de janeiro. Como destaca a Agência Reuters, o congelamento de R$ 40 milhões (US$ 7,99 milhões) faz parte da 11ª fase da operação da PF que promoveu 22 mandados de busca e apreensão em três estados. Os suspeitos são investigados pelos crimes de “abolição violenta do Estado de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação, destruição e deterioração de patrimônio especialmente protegido”.

Outro tema envolvendo o Judiciário que vem ganhando repercussão internacional foi a denúncia pelo MP de Goiás à Justiça de 16 suspeitos, entre atletas e empresários do futebol, de cometerem crimes e fraudes ao Estatuto do Torcedor, inclusive, manipulando resultados do Campeonato Brasileiro de 2022 e torneios estaduais de 2023.

Intitulada “Penalidade Máxima”, a Operação da PF investiga um esquema de apostas ilegal e foi notícia no JN português, além de ter ganhado extensa reportagem na Página 12 argentina. Em seu twitter, o ministro da Justiça Flávio Dino afirmou que “diante de indícios de manipulação de resultados em competições esportivas, com repercussão interestadual e até internacional, determino hoje a instauração de inquérito na Polícia Federal”.

Sobre o futebol brasileiro, não deixem de ler também a reportagem de Mário Osava “Agressões sexuais expõem machismo tóxico no futebol“, publicada ontem na Inter Press Service, a IPS.

Cultura ganha injeção de 3,8 bi

O governo Lula destinará 3,8 bi para o setor cultural no Brasil até o final de 2023. A notícia é da Prensa Latina e a soma está prevista no escopo da Lei Paulo Gustavo, em homenagem ao comediante, vítima da Covid-19 em 2021. Em março do ano passado, o Congresso havia aprovado o repasse direto de recursos da União aos estados e municípios para o setor da cultura, fortemente castigado pela pandemia. Um mês depois, o governo de Bolsonaro vetou a lei complementar, alegando que o dispositivo feria a lei de Responsabilidade Fiscal. Em julho, o Parlamento anulou o veto. Com a Lei, Lula pretende assegurar o retorno “de verdade” da cultura no país.

E para fechar bem o dia, a fantástica descoberta dos arqueólogos da PUC de Goiás: um fóssil humano com cerca de 12 mil anos, no sítio arqueológico de Serranópolis (GO). Pode ser este o mais antigo vestígio humano registrado até agora na região. O esqueleto estava enterrado a dois metros de profundidade próximo a pedaços de carvão que datam entre 11.930 e 11.756 anos. Acredita-se que as brasas faziam parte de uma fogueira, entre as várias encontradas no sítio arqueológico. Ano passado, 10 crânios foram achados no local, conforme reporta o argentino La Nacion.

Foto: PUC/GO

Leave comment