Imagem 1

Foro de São Paulo tem encontro em Brasília

Foro de São Paulo tem encontro em Brasília

Nesta segunda-feira (26/06) Lula recebe a partir das 12h o presidente da Argentina, Alberto Fernández, em visita de Estado. Será a quarta visita de Fernández ao Brasil neste ano. Os presidentes devem discutir medidas de apoio à Argentina, em crise econômica. A inflação bate nos 100% ao ano no país vizinho.

Na terça-feira (27/06), Lula e o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, lançam o Plano Safra 2023/2024.

Foro de São Paulo

Durante quatro dias, de 29 de junho a 2 de julho, Brasília recebe o XXVI Encontro do Foro de São Paulo, a mais importante articulação internacional de partidos e movimentos de esquerda que engloba 27 países da América Latina e do Caribe. Conheça aqui o Programa do Encontro.

Bolsonaro inelegível

O julgamento pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pode tornar Jair Bolsonaro inelegível reinicia na terça-feira (27/06) às 19h. Na primeira sessão (22/06), o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Benedito Gonçalves, leu seu relatório, o representante do Partido Democrático Trabalhista (PDT) apresentou os argumentos da acusação e o advogado fez a defesa do acusado.

O Ministério Público Eleitoral (MPE) defendeu a condenação do ex-presidente ao sustentar que está demonstrado abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação na reunião com embaixadores, em julho de 2022, no Palácio da Alvorada, na ocasião, ele atacou o processo eleitoral. O julgamento será retomado com o voto do relator. Em seguida, votam os ministros, pela ordem, Raul Araújo, Floriano de Azevedo Marques, André Ramos Tavares, Cármen Lúcia (vice-presidente do TSE), Nunes Marques e, por último, Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal. A previsão é que o julgamento se encerre na quinta-feira (29/06). Se o ministro bolsonarista Nunes Marques pedir vista, o julgamento é adiado por 60 dias.

Condenado, Bolsonaro ficará inelegível até 2030.

Um julgamento mais célere, por favor, Xandão

O julgamento demorado, em vários dias, só tem servido para dar visibilidade ao “réu”. Sumido, o fascista agora passou a vir a público com declarações em sua defesa. Veículos como Folha de S.Paulo, CNN e rádios trouxeram na última semana entrevistas com Bolsonaro. A Folha publicou esta chamada de capa no dia seguinte à primeira sessão de julgamento: “Bolsonaro afirma que TSE fará afronta se o tornar inelegível”, ao invés de noticiar com destaque o pedido do Ministério Público pela condenação do ex-presidente. A CNN, bolsonarista, levou ao ar na quarta-feira longa entrevista ao vivo com Bolsonaro de mais de 30 minutos, repetida no sábado, em que ele disse que seu julgamento é uma “tempestade em um copo d’água”. E a rádio Gaúcha deu espaço para frases dele do tipo: “Que democracia é essa em que não se pode contestar o sistema de votação, pois posso acabar preso?”. Também foi homenageado em evento em uma churrascaria em Porto Alegre e pouco antes disse na capital gaúcha que está pensando em se candidatar a vereador pelo Rio –sem ser lembrado que como inelegível ficará proibido de ser eleito por oito anos a contar de outubro de 2022.

Debate

Veja Também:  Milei comemora sucesso econômico enquanto os argentinos ficam mais pobres

A série “Armadilhas Para o Governo” promovido pela da Geração 68 terá debate nesta segunda-feira (26/06) com Jean Marc von der Weid e comentários de Liszt Vieira. Para se inscrever, preencha o formulário clicando no link e receber o link para o evento.

CPI 8 de janeiro

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do 8 de Janeiro não está apresentando grande diferença em relação às investigações do Ministério Público e da Polícia Federal, mas as audiências prosseguem.

Nesta semana estão agendadas duas audiências. Na segunda-feira (26/06), às 14 horas, os parlamentares ouvirão o ex-chefe do Departamento Operacional da Polícia Militar do Distrito Federal Jorge Eduardo Naime sobre a tentativa de invasão da sede da Polícia Federal, em Brasília, no dia 12 de dezembro – data da diplomação do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva. Na terça (27/06), às 9 horas, será a vez do ex-subchefe do Estado Maior do Exército Jean Lawand Júnior falar à comissão. Ele teve reveladas conversas com o ex-ajudante de ordens do presidente Jair Bolsonaro, tenente-coronel Mauro Cid.

A CPMI ouviu na última semana o empresário George Washington Sousa – que está preso acusado de ter colocado uma bomba em um caminhão próximo ao Aeroporto JK, em Brasília, em 24 de dezembro do ano passado –; o diretor do Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil do DF, Leonardo de Castro; e os peritos da Polícia Civil do DF Renato Carrijo e Valdir Pires Filho, que fizeram exames nas proximidades do aeroporto e no caminhão.

Regime fiscal

A Câmara dos Deputados deve analisar 15 emendas do Senado ao texto do novo regime fiscal, que substitui o atual teto de gastos. A principal novidade nas emendas é a exclusão do limite de despesas do Poder Executivo dos gastos com o Fundo Constitucional do Distrito Federal (FCDF) e com o Fundeb. Os senadores propõem ainda deixar de fora do limite os gastos com ciência, tecnologia e inovação. Outra emenda inclui os recursos obtidos com a alienação de ativos (venda de ações ou de subsidiárias, por exemplo) e a privatização entre as medidas de ajuste fiscal que podem ser usadas para atingir a sustentabilidade da dívida da União, entre outras.

Inflação

Reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN) na quinta-feira (29/05) com o ministro Fernando Haddad e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Devem discutir a meta de inflação para 2026. Na terça-feira (27/06) o Banco Central divulga a ata da reunião do Copom de 21 de junho que manteve a taxa básica de juros em 13,75% ao ano.

Tagged: , , , , , , ,

Leave comment