Imagem 1

Programas 21 a 28 de abril

Programas 21 a 28 de abril

Seminário Nacional Comunicação, Desinformação e Reconstrução Democrática do Brasil, entre 25 e 28 de abril* Festival de Cannes de 16 a 27 de maio* Os militares e a crise brasileira, organizado por João Roberto Martins Filho.* E muito mais…

*Atenção aos programas infantis proporcionados por jogos eletrônicos, e lembrando da crítica do presidente Lula, esta semana, a alguns desses fascinantes dispositivos dedicados ao público das crianças. Alguns são inocentes e positivos, mas outros induzem a violência física procurando sempre ‘’eliminar inimigos’’ como é dito por belicosos personagens.

*Atenção também ao Festival de Cannes, de 16 a 27 de maio: o quinto longa-metragem do cineasta e roteirista brasileiro, o pernambucano Kleber Mendonça, intitulado Retratos Fantasmas estreia na Coisette, e será mostrado na Seleção Especial, fora de petição.  É o terceiro filme do diretor na Seleção Oficial de Cannes depois de Aquarius, em 2016, e Bacurau, codirigido por Juliano Dornelles, em 2019, quando ganhou o Prêmio do Júri. O personagem principal é o Centro da cidade de Recife através do tempo.

* Entre os dezenove filmes selecionados para a mostra competitiva de Cannes 2023, este ano há diretores premiados e celebrados pela crítica e pelo público em geral como Nuri Bilge Ceylan, Nanni Moretti, Ken Loach, Wim Wenders, Wes Anderson, Aki Kaurismaki e Hirokazu Kore-eda.

*E atenção: o cineasta cearense Karim Aïnouz, após conquistar a mostra Un Certain Regard de Cannes, em 2019, com A vida invisível, chega à competição principal com sua primeira produção internacional – Firebrand . Aïnouz é também autor de Madame Satã, O Céu de Suely e Praia do Futuro.

* E viva o brilhante cinema nordestino. Viva o nordeste!

* Mas antes e ainda de olho em abril, até o fim deste mês temos a Jornada Nacional de Lutas em Defesa da Reforma Agrária organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST): segunda-feira última, no Dia Internacional de Luta Camponesa, foi celebrada a Via Campesina, conjunto de organizações de camponeses em cinco continentes e do qual o MST faz parte.

Entre as ações realizadas: repúdio de liminar de despejo concedida contra famílias sem terra e cobrança de posição do Governo do Espírito Santo. Cobrança por parte de movimentos populares de medidas contra assassinato e violência no campo, em Tocantins, e a ocupação de uma área da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em Pernambuco, em prol da concretização da reforma agrária.

* Uma das principais vozes da nova geração do movimento indígena e ambiental no Brasil, a jovem Samela Sateré Mawé chama a atenção para a movimentação dos indígenas de todas as regiões do país que vão acampar em Brasília para discutir o tratamento dado aos seus direitos, entre 24 e 28 deste mês, liderados pelo movimento da Articulação dos Povos Ind ígenas do Brasil. 

* Diz Samela Sateré; ‘’As pessoas são a terra, o bioma. A gente não precisa fazer só reflorestamento. Precisamos reflorestar a mente  das pessoas para a cura da terra”.

* A ler: a obra coletiva Os militares e a crise brasileira organizada por João Roberto Martins Filho com textos que procuram entender as raízes, o significado e as perspectivas da participação castrense na crise brasileira. Os autores, originários da Ciência Política, da História, da Antropologia, da Sociologia e da Filosofia, bem como do jornalismo e da própria profissão militar, traçam um quadro que ajuda a compreender o papel dos fardados no governo de Jair Bolsonaro, ele mesmo um capitão, ‘’dono de uma fé de ofício pobre, reprovável, brutal e curta’’, como a Editora Alameda registra, com razão, na apresentação do volume lançado em 2021. Textos de Francisco Carlos Teixeira Filho, Manuel Domingos neto, Marcelo Godoy, Piero Leirner, Maud Chirio, Adriana Marques entre outros colegas.

Veja Também:  O que está em jogo nas eleições municipais?

* O espetáculo Nefelibato segue em cartaz no Centro Cultural da Justiça Federal, no Rio de janeiro. As apresentações são da próxima sexta, dia 21, até domingo, às 19h. A trama se passa em 1990, quando o Brasil voltava a ter um governo eleito democraticamente e a inflação estava nas alturas. A nova equipe econômica resolve confiscar parte da poupança da população o que leva milhares de brasileiros ao desespero e à bancarrota. Muitos enlouquecem, como ocorre com Anderson, que perde o negócio, um parente querido, um grande amor, e foi parar nas r uas, perambulando. O andarilho é a figura central de Nefelibato, monólogo de Regiana Antonini com o ator Luiz Machado.

* Importante evento cinematográfico desta semana, o Festival Filmelier nos cinemas do Rio e São Paulo apresenta produções premiadas: alguns filmes inéditos e outros já exibidos lá fora com sucesso de crítica e de bilheteria. Entre eles, A Sindicalista (La syndicaliste), exibido em Cannes, em 2022, que acompanha a história real de Maureen Kearney (Isabelle Huppert),  representante sindical que denunciou acordos secretos e abalou a indústria nuclear francesa, sofreu grave atentado e quase morreu. Dirigido por Jean-Paul Salomé, merece ser visitado mais esse trabalho político de interpretação da atriz Isabelle Huppert. Trailer com legendas aqui.

* Circo em dobro de feriadão, no Sesc São Carlos, onde a Trupe da Lona Preta apresenta dois espetáculos neste fim de semana. O espetáculo A fábrica dos ventos, amanhã, sexta-feira, eCirco Fubanguinho, sábado, dia 22. Ambos às 16hs. No primeiro espetáculo, a história de um reino onde a vida gira em torno das bexigas. O trabalho, o alimento, o lazer, tudo neste lugar é fei to a partir das bexigas. Atendendo às ordens do rei, a cada dia um soldado passa recolhendo todas as bexigas; mas apesar da vida precária, os trabalhadores sonham com dias melhores. Em O Circo Fubanguinho charangas, farsas, bufonarias e músicas costuram o enredo com dois palhaços demitidos e expulsos do picadeiro  tentando voltar a qualquer custo.

*Sugestão: seguir o Seminário Nacional Comunicação, Desinformação e Reconstrução Democrática do Brasil dias 25 e 28 transmitido ao vivo pelo grupo Barão de Itararé no Youtube  Itararé e em outros canais afiliados. O programa está no painel do Fórum Permanente da Intelectualidade Orgânica, acesse em https://forum21br.com.br/parceiros/forum-permanente/seminario-nacional-comunicacao-desinformacao-e-reconstrucao-democratica-do-brasil/

* Dia 13 de maio, o diretor teatral suíço Milo Rau encena Antígona na Amazônia na cidade de Gante, na BélgicaA peça estreou em plena Rodovia Transamazônica, dia 17 passado durante a cerimônia anual em memória dos mortos no massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, dia 17 de abril de 1996 quando 21 trabalhadores rurais foram assassinados por policiais. A atriz Kay Sara faz a protagonista, o coro é formado por sobreviventes de famílias carajás que vivem no Assentamento 17 de abril e o vidente cego Tirésias é vivido pelo ambientalista e escritor Ailton Krenak.

(L.M.A.R.)

*As informações acima são fornecidas por editoras, produtoras e exibidoras.

Tagged:

Leave comment