Imagem 1

“Três médicos mortos em suposto ataque com motivação política”, destaca The Guardian

“Três médicos mortos em suposto ataque com motivação política”, destaca The Guardian

Fato de uma das vítimas ser o irmão da deputada Sâmia Bomfim e cunhado do deputado Glauber Braga, ambos do PSOL, soou o alarme internacional sobre a violência política no país.

POR TATIANA CARLOTTI

A execução de três médicos na orla da Barra da Tijuca, na capital do Rio de Janeiro, na madrugada desta quinta-feira (5); e o fato de uma das vítimas ser o irmão da deputada Sâmia Bomfim e assim cunhado do deputado Glauber Braga, ambos do PSOL, soou o alarme da imprensa internacional sobre a violência política no Brasil.

As atenções se voltam à possível motivação do crime, como destaca The Guardian, ao salientar que Bomfim e Braga são do mesmo partido de Marielle Franco, assassinada em 2018. Faleceram durante o ataque os médicos Marcos de Andrade Corsato, Perseu Ribeiro Almeida e Diego Raul Bomfim, e uma quarta vítima sobreviveu e foi encaminhada ferida ao hospital. As informações colhidas até agora indicam que pelo menos vinte disparos foram dados contra os quatro amigos, por homens fortemente armados.

“Em face da hipótese de relação com a atuação de dois parlamentares federais, determinei à Polícia Federal que acompanhe as investigações sobre a execução de médicos no Rio. Após essas providências iniciais imediatas, analisaremos juridicamente o caso. Minha solidariedade à deputada Sâmia, ao deputado Glauber e a familiares”, disso o ministro Flávio Dino (Justiça), destaca a Reuters. Ele instaurou uma força-tarefa da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCERJ), que será acompanhada pelo Secretário-Executivo do Gabinete de Segurança Institucional, Ricardo Capelli.

Segundo o português Correio da Manhã, “a hipótese que está a ser aventada, por enquanto com muito cuidado, pois ainda não há elementos que a comprovem, é que Diego tenha sido o alvo dos assassinos, como retaliação às atuações de Sâmia e, principalmente, de Glauber contra o crime organizado e as milícias que dominam grande parte do Rio de Janeiro. Não se vislumbrava até final da manhã, horário brasileiro, uma hipótese mais forte, até porque as vítimas dedicavam-se exclusivamente à medicina; não tinham, que se saiba, grandes ligações ao Rio de Janeiro e tinham acabado de chegar à cidade, o que afastava igualmente a hipótese de rixa com alguém”. A notícia também foi manchete no Ambito, no La Nacion, na Prensa Latina, no The Brazilian Report entre outros.

MORTE DOS BOTOS NA AMAZÔNIA

O Brasil também foi notícia no Le Monde e no The Washington Post devido às tristes imagens dos botos cor-de-rosa que apareceram mortos na Amazônia. Cientistas destacam o impacto do El Niño e das mudanças climáticas em toda a região. “Pelo menos 130 cetáceos morreram no espaço de poucos dias no final de setembro, ou mais ou menos 10% da população local do mamífero, que somava cerca de 1.400 indivíduos”, destaca no Le Monde, a reportagem de Bruno Meyerfeld. A temperatura do lago subiu para 39°C, 8 graus a mais que o normal no mesmo período. “A imagem certamente permanecerá como uma das mais trágicas da devastação da Amazônia: a dos cadáveres de dezenas de botos de água doce, oscilando nas ondas ou encalhados nas praias. Alguns, com a cabeça jogada para trás e os bicos abertos, parecem ter sucumbido a uma longa agonia. Outros, em estado de decomposição, já são presas de abutres que rondam em grande número no calor úmido”, detalha.

Veja Também:  Lula, sobre manutenção da Selic: BC decidiu investir no sistema financeiro e nos especuladores

RELATÓRIO DA UNCTAD

Recém-publicado, o relatório anual da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) alerta para uma economia global estagnada, com o crescimento mais brando na maioria das regiões desde o ano passado e apenas alguns países a contrariar essa tendência. Segundo a previsão, o crescimento econômico mundial passará dos 3% do ano passado para 2,4% em 2023. Prevê-se que todas as regiões, exceto a Ásia Oriental e Central, registem um crescimento mais lento neste ano do que em 2022. Segundo a UNCTAD, podem demonstrar resiliência, entre os países do G20, apenas Brasil, China, Japão, México e Rússia, conforme destaca a agência russa RT.

No The Brazilian Report, uma análise sobre a elevação da projeção de crescimento do Banco Mundial para o Brasil para 2,6 % em 2023, acima da previsão de junho de crescimento de 1,2 %. “O maior crescimento previsto na região, informa a reportagem, é para a Guiana (29 por cento), que tem explorado reservas de petróleo recentemente descobertas nos últimos anos.”

RELAÇÕES EXTERIORES

Também ecoam as notícias sobre as relações comerciais entre UE e Mercosul. A Reuters destaca que “novas rodadas estão sendo agendadas semanalmente, por meio de videoconferências e reuniões presenciais” até a reunião em Brasília, programada para o dia 30 de outubro, visando “um balanço do progresso alcançado”. La Nacion, por sua vez, destaca a incerteza em torno das negociações, “embora Bruxelas tenha dado sinais de que espera uma conclusão das negociações antes do final do ano, as longas conversações atravessam uma grande crise sem prognóstico definido”.

SAÚDE E SOBERANIA

Reuters informa que o Ministério Público do Trabalho brasileiro solicitou, nesta quinta-feira, uma ordem judicial para proibir o uso da atrazina, presente em 5% dos agrotóxicos vendidos no país. A Anvisa não se pronunciou. Caso os procuradores vençam a causa, a agência terá de cancelar o registro de pesticidas contendo atrazina. A reportagem informa que o Brasil, “cujo clima tropical o tornou uma potência do agronegócio, é o maior consumidor mundial de pesticidas, incluindo muitos proibidos em outros lugares”. Segundo estimativas, o país é responsável por cerca de 20% do uso global total de pesticidas.

REPORTAGENS

No Le Monde Diplomatique Brasil, os professores de RI da PUC-MG, Mariana Balau Silveira e Vinicius Tavares de Oliveira, analisam a encíclica Laudato Si (Louvado Sejas) divulgado pelo Vaticano. Na carta, dividida em seis capítulos, o Papa Francisco reflete sobre o agravamento da crise climática, o “crescente paradigma tecnocrático” e os desafios da governança global nos dias que antecedem a 28ª conferência do clima nos Emirados Árabes. A Laudate Deum, afirmam os autores, representa sobretudo um aumento do tom de uma voz cada vez mais crítica (e cansada) à principal responsável pela crise – nas suas palavras: a lógica do máximo lucro ao menor custo, disfarçada de racionalidade, progresso e promessas ilusórias.”

The Brazilian Report publica a reportagem De Bannon a Bolsonaro, a desinformação e a tentativa de golpe no Brasil, de Natalia Viana, Alice Scofield e Juliana Dal Piva, sobre a rede internacional de operadores políticos que espalhou desinformação para apoiar o golpe no Brasil.

Leave comment