Imagem 1

Programas – de 7 a 14 de julho

Programas – de 7 a 14 de julho

Sugestões de atividades culturais para aproveitar neste fim de semana e nos próximos dias

*”Morreu Zé Celso. RIP. O teatro chora”, destacou o ator José de Abreu. E o ex-Ministro da Cultura Gilberto Gil: “Zé Celso marcou a história do Brasil e seu legado será eterno! Nossos sentimentos a familiares, amigos e admiradores”.

*O MST, Movimento dos Sem Terra, se pronunciou sobre o grande amigo: “Até o fim da vida ele permaneceu como incansável lutador contra todas as formas de opressão. Permanecerá vivo em nossas memórias, em nossos sentimentos e, principalmente, em nossas lutas”.

*José Celso Martinez Corrêa: uma grande perda e não apenas do nosso teatro, mas de toda a cultura brasileira da qual Zé Celso foi uma das mais expressivas referências. O programa desta semana é o luto pela sua partida, aos 86 anos de idade.

*Relembrando o que ele disse a propósito do ódio: “O ódio é um dos sentimentos alimentados pelo ressentimento que por sua vez é um dos sentimentos mais medíocres do ser humano”.

*Nesta sexta-feira (7), às 23h, a TV Cultura exibe uma das últimas entrevistas concedidas pelo dramaturgo nascido em Araraquara ao programa Persona, realizada em abril de 2022. E na madrugada de sábado (8) para domingo (9), às 2h45, há uma reprise de outro programa da Cultura com Zé Celso; o Vox Populi, gravado em 1979.

*Maria Bethânia sempre emocionante. No recente Festival Jardins do Marquês, em Portugal, diante da decisão do Tribunal Superior Eleitoral de tornar Jair Bolsonaro inelegível, ela também emocionada, cantou Cálice, de Chico Buarque, de um modo muito especial. Celebrava junto com o público, o veredicto: “Inelegível. Oito anos. Viva o Brasil!”. Ouvi-la é programa imperdível. 

*A Ancine anunciou no Dia do Cinema Brasileiro, 19 de junho último, o lançamento, no site do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA), do novo painel Indicadores do Mercado de Exibição, que acompanha números do setor cinematográfico no Brasil. Por exemplo: o Portal Exibidor divulgou que o filme Desapega, de Hsu Chien,foi o título mais assistido pelos espectadores, nos cinemas, nesse primeiro semestre de 2023.

*Ótima notícia para os leitores de J.M. Coetzee, Nobel de Literatura de 2003: nas vitrinas de livrarias da Zona Sul do Rio de Janeiro, um novo título do celebrado autor sul-africano, hoje com cidadania australiana. À Espera dos Bárbaros e Desonra são textos de sua autoria, leituras essenciais de toda uma geração que agora conhecerá A Morte de Jesus. O novo volume vem completar a trilogia de Coetzee onde é relatada a saga do menino David. Os dois primeiros volumes são A infância de Jesus e Jesus na escola. (Cia das Letras).

*Lembrando que Coetzee foi o primeiro autor a receber o Booker Prize duas vezes escrevendo sobre o apartheid, suas implicações na vida social e nos valores morais vividos na época. Este tema do racismo, dominante nas suas obras, “é um sistema que poderá ressurgir em qualquer parte”, alerta o escritor.

*O texto do Manifesto do Partido France Insoumise, de 1º de julho último, a propósito da revolta dos jovens e, sobretudo dos moradores das periferias das grandes cidades da França, semana passada, a maioria deles com idade entre 13 e 17 anos. “Embora não apoiemos nenhuma estratégia de violência, queremos que as causas da situação sejam abordadas, pois os problemas não são novos. Nos bairros da classe trabalhadora, o racismo, a violência policial e a discriminação no acesso ao emprego e à moradia são a vida cotidiana dos moradores”. Manifesto sob medida e alerta aos governos estaduais e municipais do nosso país das favelas.

*Duas interessantes mostras no Rio de Janeiro. Uma delas, Frida Kahlo: Uma Biografia Imersiva, no Museu Histórico do Forte de Copacabana. A outra, The Art of Banksy – Without Limits,com trabalhos do inglês, um dos mais célebres artistas de rua, de urban art, começa em breve no Village Mall, Barra da Tijuca. Banksy aborda temas sociais e políticos e é famoso também pela sua habilidade de criar obras de arte em locais públicos de difícil acesso. E de manter a sua identidade secreta.

Veja Também:  Problemas de saúde mental se agravam entre as mulheres afegãs

*Pagu, literatura e revolução é o tema escolhido da próxima Flip 2023, a ser realizada de 22 a 26 de novembro. Com o nome da escritora homenageada na feira literária de Paraty deste ano, a sugestão de leitura é Pagu – Literatura e Revolução, de Thelma Guedes. Trata-se de uma análise da importância literária do romance Parque Industrial, de Patrícia Galvão, a Pagu, publicado no começo dos anos 30 e contemporâneo das primeiras obras de Jorge Amado, Graciliano Ramos e Rachel de Queirós. A crítica ressalta a qualidade desse ensaio sobre um livro importante.

*A deputada baiana Olívia Santana, uma das mulheres negras pioneiras na ocupação de cargos públicos no Brasil, comemora cerca de 35 anos de trajetória nas lutas sociais com a publicação de seu primeiro livro, Mulher Preta na Política. Realizado em parceria com a editora Malê, o livro é um relato pessoal, documento histórico e um gesto de convocação para que mais mulheres negras venham a ocupar o espaço da política. O lançamento é amanhã, dia 8 de julho, no Festival Latinidades, no anexo do Museu Nacional de Brasília.

*A guerra, a energia e o novo mapa do poder mundial é o título do livro parte da pesquisa minuciosa que vem sendo desenvolvida pelo Ineep sobre “as grandes transformações internacionais e a reconfiguração da geopolítica energética do sistema mundial”. Reúne trinta e três artigos de José Luis Fiori, José Sérgio Gabrielli, Rodrigo Leão e William Nozaki, pesquisadores do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis associado à Federação Única dos Petroleiros, a FUP. Publicados entre 2018 e 2022, os textos analisam a conjuntura nacional e a internacionalização da geopolítica energética do sistema mundial. (Ed. Vozes)

*Considerada a primeira convenção de cultura nerd da favela, a terceira edição da PerifaCon está marcada para começar dia 30 de julho, no Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, rua Inácio Monteiro, Zona Leste de São Paulo. O encontro, gratuito, se propõe a estimular a cultura pop nas regiões das periferias da cidade. Cerca de 10 mil pessoas estiveram presentes na edição do evento, em julho de 2022. Este ano, o encontro vem com mais um cardápio animado: debates, exposições, sala de games, concursos, um Beco dos Artistas, estandesde editoras e atrações musicais com os grupos Iron Studios e Editora Mino.

*Um dos atores mais amados das plateias francesas, Omar Sy (de Os Intocáveis e de Lupin) estará nas telas dos cinemas brasileiros a partir do dia 13 deste mês com Herói de Sangue. O filme entrou na lista dos filmes franceses com maiores bilheterias este ano, transitou pelo Festival de Cannes e é baseado na história real do recrutamento forçado de rapazes senegaleses para lutar pela França na primeira Guerra Mundial. De olho nesse programa. O trailer, aqui.

*O Instituto Moreira Salles paulista exibe hoje (dia 7/7) Brasil: relato sobre tortura, documentário com depoimentos de brasileiros exilados no Chile como Frei Tito e Jean Marc van der Weid, sobre as violências que sofreram nos porões da ditadura. A sessão será apresentada pelo cineasta Jom Tob Azulay.

*Esse doc acompanha a exposição de fotos em cartaz no IMS, até o dia 30 deste mês, do jornalista Evandro Teixeira, durante a sua cobertura do golpe militar do Chile como correspondente do Jornal do Brasil. Evandro fez imagens de impacto do Palácio de La Moneda, em Santiago, bombardeado pelos militares, outras de prisioneiros políticos no Estádio Nacional e do enterro do poeta Pablo Neruda. Programa imperdível.

*Esta semana estreou no streaming, nas plataformas iTunes (Apple)Google PlayVivo Play e Claro TV+. o filme Urubus, de Claudio Borrelli. Para o artista Cripta, “a arte do pixo é libertária e anárquica. A sociedade se incomoda com a pichação e não se incomoda com coisas muito mais importantes”, ele diz em entrevista, no documentário. Leia a resenha clicando aqui.

*No decorrer da década de 1980 o cineasta Pedro Almodóvar escreveu uma série de crônicas para a revista La Luna de Madrid. Agora, chega às nossas livrarias, pela primeira vez e em edição única, o volume com as duas histórias principais da série dessas crônicas almodovarianas. (Ed. Planeta com selo espanhol Tusquets).

*Boa nova: inauguração, dia 16 deste mês, de um novo cinema na cidade de São Paulo. O Sato será uma sala com programação voltada para o audiovisual asiático. Localizada no andar térreo do Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, no bairro da Liberdade, sua inauguração marca também o início do período de comemorações do 115º aniversário da imigração japonesa.

(L.M.A.R.)

*As informações acima são fornecidas por editoras, produtoras e exibidoras.

**Imagem em destaque: (Reprodução/Twitter)

Tagged: , , , , , , , ,

Leave comment