Dilma Rousseff: Brics ultrapassará G7 em poder econômico até 2028

Dilma Rousseff: Brics ultrapassará G7 em poder econômico até 2028

A publicação russa em inglês RT traz declarações de Dilma Rousseff, presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), em que ela diz que os países membros do BRICS ultrapassarão o G7 em termos de participação no PIB global nos próximos quatro anos. Falando na Cúpula Mundial de Governos em Dubai na terça-feira, Dilma disse que, com a adição dos novos membros, a participação do grupo na produção econômica global aumentará dos atuais 35% para 40% até 2028, enquanto a do grupo G7 de nações desenvolvidas cairá para 27,8%. Dilma também observou que a participação do BRICS no comércio global cresceu de 37% em 2016 para 41% em 2022, enquanto o G7 viu sua posição se deteriorar, de 62% para 58%.  O grupo BRICS de economias emergentes, que anteriormente era composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, passou por uma grande expansão após a adesão da Arábia Saudita, Irã, Etiópia, Egito e Emirados Árabes Unidos em janeiro deste ano.

LULA NO EGITO E NA ETIÓPIA

O presidente Lula chegou ao Egito na quarta-feira em uma visita oficial a convite de seu colega egípcio Abdel Fattah al Sisi, como parte da comemoração dos 100 anos do estabelecimento de relações diplomáticas bilaterais. De acordo com o governo brasileiro, como parte da visita oficial de Estado, os líderes realizarão reuniões, assinarão acordos bilaterais, terão um almoço oficial e emitirão uma declaração conjunta à imprensa. Lula também visitará a sede da Liga dos Estados Árabes, na capital egípcia, Cairo. Esta é sua segunda visita oficial ao continente africano em seu terceiro mandato. No final da quinta-feira, viajará para a Etiópia, onde Lula participará como convidado da Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da União Africana, programada para sexta-feira e sábado. O Egito é o segundo maior parceiro comercial do Brasil na África, depois da Argélia. No ano passado, o comércio bilateral atingiu 2,8 bilhões de dólares, noticia a Telesur.

O site latino Nodal detalha que a visita de Lula no Egito tem como um dos objetivos discutir o conflito israelense-palestino. As reuniões entre Lula e o presidente egípcio Abdelfatah al Sisi são seguidas de uma cerimônia para a assinatura de vários “acordos bilaterais nas áreas de bioenergia e ciência, tecnologia e inovação”, antes de uma coletiva de imprensa no Palácio Presidencial do Cairo. O presidente brasileiro também terá uma reunião privada com o secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Abugheit, e participará de uma reunião extraordinária do conselho de representantes da organização, antes de partir para a Etiópia, a segunda parada de sua viagem. O Egito e a Etiópia acabaram de se juntar ao fórum BRICS, do qual o Brasil é membro juntamente com a Rússia, a Índia, a China e a África do Sul. O texto é reprodução do também latino Infobae. O Nodal publicou também nota do UOL sobre a viagem de Lula.

FÓRUM SOCIAL MUNDIAL

O site argentino independente Marcha traz entrevista sobre o Fórum Social Mundial, que se realiza entre 15 e 19 de fevereiro em Katmandu, no Nepal, em um contexto de profunda crise, devido ao genocídio do povo palestino por Israel, à guerra Rússia-Ucrânia, às crises ambiental, alimentar e de saúde, à violência patriarcal e colonial e à destruição de territórios e comunidades causada por políticas extrativistas. O site conversou com Rosy Zúñiga, secretária geral do Conselho de Educação Popular da América Latina e do Caribe (CEAAL) sobre vários temas. Sobre Gaza, a entrevistada diz que o Fórum vai enviar uma delegação para Gaza. “Isso está sendo construído, fazemos parte da coalizão internacional para impedir o genocídio em Gaza, e estamos trabalhando nisso.” O texto leva o título “Fórum Social Mundial: Lutas e movimentos globais exigem ação”.

BOLSONARO GOLPISTA

O argentino Clarín noticia que o ex-presidente Jair Bolsonaro pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a devolução de seu passaporte, confiscado na última quinta-feira durante uma operação da Polícia Federal no caso sobre a preparação de um golpe de Estado que buscava a anulação das eleições presidenciais de 2022, vencidas pelo presidente Lula. O advogado Paulo Cunha Buena, defensor do ex-presidente, apresentou o pedido ao ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, responsável pelo processo em que Bolsonaro e seus ex-ministros estão sendo investigados e pelo qual três pessoas, dois militares e um ex-assessor presidencial, foram presas.

Veja Também:  Brasil declara guerra total às fake news

Também o Clarín informa, com base no jornal O Globo, que nos dois dias seguintes à operação da Polícia Federal contra o ex-presidente Jair Bolsonaro e seus aliados na semana passada, os canais que compõem o sistema digital de Bolsonaro no YouTube removeram ou tornaram privados mais de 1.500 vídeos. O volume é maior do que o registrado nos dias anteriores, quando menos de 200 conteúdos eram deletados diariamente pelas contas dessa área. A “limpeza” foi detectada no rastreamento da empresa de análise de dados Novelo Data, que monitora o comportamento de perfis extremistas de direita na rede social.

A Polícia Federal tem como alvo o empresário argentino Fernando Cerimedo, um dos cérebros por trás da campanha de Javier Milei, na investigação aberta contra o ex-presidente Jair Bolsonaro e seus aliados por um plano de golpe no país vizinho. Cerimedo, especialista em marketing digital, é um dos citados na decisão assinada por um juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) que, na última quinta-feira, autorizou dezenas de buscas e quatro prisões na megaoperação denominada “Tempus Veritatis” para reunir elementos na investigação por tentativa de golpe de Estado. Os investigadores têm como alvo uma organização criminosa, dividida em vários núcleos, que foi responsável pela disseminação de desinformação sobre uma suposta fraude nas eleições presidenciais de 2022 no Brasil para invalidar a vitória apertada do presidente Lula contra Bolsonaro e, assim, “viabilizar e legitimar” uma intervenção militar que manteria o líder de extrema-direita no poder, informa o argentino La Nación.

“Fernando Cerimedo disseminou notícias fraudulentas sobre (o resultado das) eleições, em uma estratégia ilícita e antidemocrática”, diz o documento da Polícia Federal brasileira acessado pelo site argentino ‘La Política Online’, que investigou as “milícias digitais” que tentaram impedir a posse de Lula. Fernando Cerimedo, estrategista digital do presidente Milei, é um dos alvos da Polícia Federal brasileira na investigação sobre a tentativa de golpe contra Lula, que tem Bolsonaro na corda bamba. A revelação sobre o papel do assessor de Milei faz parte da publicação do documento do Supremo Tribunal Federal que, na última quinta-feira, autorizou uma série de medidas contra Bolsonaro e membros do alto escalão de seu governo por tentativa de golpe de Estado. A revelação do conteúdo dessa investigação da Polícia Federal brasileira com base na confissão do secretário particular de Bolsonaro, tenente Mauro Cid, é uma bomba política de alcance imprevisível no país vizinho.

MEIO AMBIENTE

O site Brazilian Report traz reportagem sobre entrevista com Tatiana Prazeres, secretária de comércio exterior do Ministério da Indústria e Comércio do Brasil, que diz que “muitos países estão, na verdade, usando a agenda da sustentabilidade para promover seus interesses protecionistas” – acrescentando que o Brasil usará sua presidência do G20 para combater o “protecionismo verde”. A questão será discutida na reunião ministerial do G20 na próxima semana no Rio de Janeiro, o primeiro destaque da agenda de um ano do Brasil na presidência do principal fórum de cooperação econômica e diálogo entre as principais economias do mundo. “Nossa preocupação é que o comércio não seja afetado desnecessariamente por medidas adotadas na área ambiental”, disse Prazeres.

Na foto, cerimônia de posse de Dilma Rousseff como presidente do Novo Banco de Desenvolvimento, o NBD, em abril de 2023, em Xangai, na China / Ricardo Stuckert/PR

Tagged: , , , ,

Leave comment