Imagem 1

Lula em Portugal: “O Brasil está preparado para voltar a ser grande”

Lula em Portugal: “O Brasil está preparado para voltar a ser grande”

A agenda da viagem do presidente brasileiro a Portugal e o depoimento dos membros do GSI identificados em vídeos na tentativa de golpe de 8 de janeiro estão entre os assuntos do Brasil na mídia externa

O Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, foi recebido com honras militares pelo seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, no último sábado, dando início à agenda oficial de uma visita de Estado que permitirá aos dois países assinar mais de uma dezena de acordos e que antecede a escala do presidente brasileiro na Espanha. Rebelo de Sousa recebeu Lula e sua esposa na sede da Presidência portuguesa, no bairro de Belém, no primeiro dia que contou também com um encontro entre representantes dos dois governos. O presidente do Brasil viaja acompanhado de vários de seus ministros. É a primeira viagem de Lula à Europa desde que voltou ao poder no início do ano. O presidente, que já visitou outros cinco países, entre eles Estados Unidos e China, quer recuperar a presença do Brasil no cenário internacional após o isolamento de seu antecessor, Jair Bolsonaro, e tem defendido que Portugal e Espanha são prioridades para o Brasil, tanto por pertencerem à comunidade ibero-americana como pelo “papel que desempenham no quadro da União Europeia”. As informações são da agência Europa Press.

Como parte da visita de Lula a Portugal, quatro empresas aeroespaciais portuguesas e a brasileira Embraer assinaram um memorando de entendimento nesta segunda-feira em Alverca, nos arredores de Lisboa, com o objetivo de desenvolver a Base Tecnológica e Industrial de Defesa de Portugal. A assinatura do memorando contou com a presença do presidente brasileiro e do primeiro-ministro português, António Costa. O acordo visa o contínuo desenvolvimento de tecnologias relacionadas com o avião militar A-29 Super Tucano, na sua nova versão A-29N voltada para atender às necessidades dos países membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), como destacou Bosco da Costa Júnior, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

“Damos hoje, com a assinatura deste memorando de entendimento mais um passo importante no contínuo desenvolvimento de tecnologias relacionadas com o A-29 Super Tucano”, afirmou Costa Júnior, de acordo com o jornal português Público.

Mais cedo, também segundo o Público, em um encontro entre empresários portugueses e brasileiros, realizado em Matosinhos, Lula proferiu um discurso direcionado aos presentes, apontando os fracassos da gestão de seu antecessor, mencionando as 14 mil obras “paralisadas” desde os mandatos dele e de Dilma Rousseff, destacando que o país ficou estagnado. Ele ressaltou que um presidente deve oferecer estabilidade política, social e jurídica, uma vez que sem isso ninguém estará disposto a investir no país, sugerindo que os anos de Bolsonaro foram marcados por uma instabilidade permanente. “O que conquistamos em 13 anos foi desmontado em quatro”, lamentou.

Veja Também:  Mídia internacional destaca diplomacia brasileira promovendo integração e fortalecimento do Sul Global

“O Brasil esteve afastado do mundo durante seis anos. O Brasil não recebia nenhum Presidente e o nosso Presidente não viajava para nenhum país”, afirmou o chefe de Estado brasileiro. Agora, segundo Lula, “o Brasil está preparado para voltar a ser grande”.

Também nesta segunda-feira, o renomado escritor e músico brasileiro Chico Buarque finalmente recebeu o prestigiado Prêmio Camões, o mais importante prêmio literário em língua portuguesa, após um impasse causado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, que resultou em um atraso de quatro anos na cerimônia, informa a agência Reuters.  O Prêmio Camões é conferido anualmente a um autor de um país de língua portuguesa e já foi concedido a escritores como o português José Saramago e a moçambicana Paulina Chiziane.

Quando Chico Buarque foi premiado, Bolsonaro se recusou a assinar o diploma de premiação, atrasando a realização da cerimônia. Chico é reverenciado no Brasil como um herói nacional, especialmente conhecido por suas canções políticas contra a ditadura militar, e é apoiador declarado do atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele também tem criticado abertamente as políticas culturais implementadas por Bolsonaro, que, durante o seu mandato, fechou o Ministério da Cultura, reduzindo-o a um departamento do Ministério do Turismo.

***

A Polícia Federal brasileira interrogou neste domingo nove membros do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, identificados em vídeos durante a tentativa de golpe de 8 de janeiro, em Brasília. As audiências foram determinadas pelo ministro Alexandre de Moraes, relator no Supremo Tribunal Federal do inquérito sobre a possível omissão de autoridades em ações antidemocráticas.

Dentre os depoentes está o Major do Exército José Eduardo Natale de Paula Pereira, flagrado nas imagens oferecendo água aos golpistas, que atuava coordenador de segurança das instalações dos palácios presidenciais. Os depoimentos não implicam em culpa dos agentes. A participação ou omissão ainda será investigada.

Durante a semana teve início o julgamento no STF das acusações contra os envolvidos nos atos golpistas. Os ministros do tribunal superior depositam os votos eletronicamente e não há deliberação presencial. Todas as denúncias foram apresentadas pela Procuradoria-Geral da República e, ao todo, o órgão apresentou 1.390 denúncias ao STF. A prioridade de julgamento está sendo dada aos réus que ainda estão presos.

Até o momento, 86 mulheres e 208 homens permanecem detidos no sistema prisional do Distrito Federal por envolvimento em atos antidemocráticos. As informações são da agência cubana de notícias Patria Latina.

Tagged: , , , , , , , ,

Leave comment