Lula indica Flavio Dino para o STF e Paulo Gonet para a PGR

Lula indica Flavio Dino para o STF e Paulo Gonet para a PGR

O presidente Lula nomeou nesta segunda-feira seu ministro da Justiça, Flávio Dino, para o Supremo Tribunal Federal que está vaga desde a aposentadoria da ministra Rosa Weber no final de setembro. Lula também indicou Paulo Gonet como o novo procurador-geral do país. Dino, 55 anos, é a segunda nomeação de Lula para o STF desde que assumiu o cargo em janeiro para seu terceiro mandato não consecutivo como presidente. No início de junho, ele nomeou seu ex-advogado de defesa Cristiano Zanin para outra vaga na Suprema Corte. Os nomes agora terão que passar pelo crivo do Senado. “O ministro Dino foi um juiz federal muito bom (…) e um governador bem avaliado, portanto, se essa for a escolha do presidente, ele será muito bem-vindo no Supremo Tribunal Federal”, disse o presidente do STF, Luis Barroso a repórteres, publicou a agência Reuters (Leia aqui)

Ao dar a notícia das duas nomeações, o colombiano El Tiempo cita, republicando reportagem da agência EFE, que a nomeação de Dino, que vinha sendo cogitada há meses, causou polêmica no Brasil por causa de seu perfil político, sua proximidade com Lula e seu envolvimento nas investigações contra o ex-presidente Jair Bolsonaro e sua comitiva que estão sendo conduzidas pela Polícia Federal, órgão subordinado ao Ministério da Justiça. A nomeação de Dino também causou polêmica entre ativistas e juristas de esquerda, que lançaram uma campanha pedindo a Lula que nomeasse uma mulher negra para a Corte, um perfil que nunca foi representado na história centenária do tribunal. (leia aqui)

LULA NA COP28

O site e notícias da América Latina Nodal informa que o presidente Lula embarca hoje para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde participará da Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP-28), mas antes visitará Riad (Arábia Saudita) e Doha (Catar). Fontes oficiais indicaram que Lula está interessado em investimentos de fundos dos países do Golfo Pérsico, grandes produtores de petróleo, em obras de infraestrutura do chamado Novo Programa de Aceleração do Crescimento. (leia aqui)

BOLSONARISTAS

Centenas de apoiadores do ex-presidente de direita Jair Bolsonaro fizeram uma manifestação no domingo, em São Paulo, contra o que consideram “abusos” do Supremo Tribunal Federal ao lidar com os distúrbios do golpe em Brasília, em 8 de janeiro. Os manifestantes entoaram palavras de ordem contra o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, a quem consideram responsável pela morte por ataque cardíaco de um dos presos pela invasão violenta das sedes da mais alta corte, do Executivo e do Congresso no início do ano. “Fora Xandão, fora Xandão (apelido de Moraes)!”, “Assassino, assassino!”, gritavam os manifestantes, envoltos em bandeiras do Brasil, uma das marcas registradas do bolsonarismo, segundo o El Tiempo. (leia aqui)

O uruguaio El Observador também noticiou a manifestação de bolsonaristas, destacando que pediam a saída de Alexandre de Moraes. (leia aqui)

O site mexicano La Jornada foi outro que noticiou o ato bolsonarista em curta nota. (leia aqui)

ARGENTINA

A futura ministra de Relações Exteriores da Argentina, Diana Mondino, confirmou que Daniel Scioli continuará como embaixador da Argentina no Brasil após 10 de dezembro, quando Javier Milei assumir a presidência. Scioli está trabalhando para convencer Lula a viajar para a Argentina em 10 de dezembro para a posse de Milei, após o tratamento depreciativo de Milei ao presidente brasileiro, informa o site argentino La Política Online. (leia aqui)

Diana Mondino fez uma viagem surpresa ao Brasil no domingo para uma reunião no Palácio do Itamaraty com o ministro das Relações Exteriores do país, Mauro Vieira, e após esse encontro foi categórica: descartou que haverá uma relação difícil entre Lula e Javier Milei; bem como descartou a possibilidade de rompimento de laços entre as duas nações. Elogiou o embaixador Daniel Scioli por ter facilitado a reunião e confirmou que há uma intenção de que ele permaneça no cargo até que haja uma nomeação definitiva, devido ao “excelente relacionamento” que ele criou com as autoridades brasileiras. Mondino descreveu sua visita ao Brasil como “relâmpago” e disse que Vieira foi “extremamente gentil” ao abrir as portas do Ministério das Relações Exteriores em um domingo. “Conversamos sobre muitos assuntos, almoçamos, depois visitei a embaixada argentina em Brasília e voltamos para Buenos Aires”, disse ela, segundo o jornal La Nación. (leia aqui)

O argentino Página 12 ironizou: Javier Milei, que havia acusado o presidente Lula de ser um “socialista envenenado” e que, durante a campanha, prometeu não se reunir com países “comunistas”, parece ter mudado de ideia. Duas semanas antes de assumir o cargo, o libertário enviou uma carta a Lula na qual dizia “caro Sr. Presidente”, enfatizava o vínculo entre os dois países, além de convidá-lo para sua posse. A carta chegou a Lula pelas mãos de Diana Mondino, que será a futura ministra das Relações Exteriores, durante uma viagem não anunciada a Brasília no domingo, organizada pelo embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli. Ainda não se sabe o que acontecerá no dia da posse e se Lula viajará ou não para Buenos Aires em 10 de dezembro. Após a reunião, Mondino disse que apoiará o acordo comercial Mercosul-UE, mas esclareceu que sua visita a Brasília não tratou da questão da adesão da Argentina ao Brics. (leia aqui)

PCC GLOBAL

A revista britânica Economist trouxe reportagem há dois dias sobre o PCC. Os jogos de futebol são momentos de tensão no Brasil. Isso é duplamente verdadeiro quando ocorrem em presídios. Em agosto de 1993, um jogo em uma cadeia de São Paulo terminou de forma horrível. Oito detentos atacaram seus adversários, matando pelo menos dois. Cobertos de sangue, eles proclamaram o nascimento de uma nova gangue: o Primeiro Comando da Capital (PCC). Trinta anos depois, o PCC é a maior gangue da América Latina, com estimativas que sugerem que ela tem 40.000 membros vitalícios e outros 60.000 “contratados”. Isso o tornaria um dos maiores grupos criminosos do mundo. E, em 6 de novembro, um relatório que vazou dos serviços de segurança de Portugal afirmou que o grupo tem 1.000 associados em Lisboa. O PCC está se tornando global. A rede e aliados começa na América do Sul. (leia aqui)

Na foto, Paulo Gonet, Lula e Flavio Dino no anúncio da indicação / Ricardo Stuckert

Tagged: , , , , , , ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.