Neste sábado: Em defesa da democracia, contra a anistia para golpistas e pelo cessar-fogo em Gaza

Neste sábado: Em defesa da democracia, contra a anistia para golpistas e pelo cessar-fogo em Gaza

POR GAZA, SEM ANISTIA E PELA DEMOCRACIA

Movimentos sociais como a Frente Brasil Popular (FBP) e a Frente Povo Sem Medo (FPSM) convocam uma ampla mobilização neste sábado (23) em todas as regiões do país em defesa da democracia, contra a anistia para os golpistas e pelo fim do massacre em Gaza.

A manifestação ocorre às vésperas do marco dos 60 anos do golpe militar no Brasil, que instaurou a ditadura que perdurou por mais de duas décadas e resultou em pelo menos 434 mortes confirmadas e inúmeros casos de tortura.

Os manifestantes também pretendem enfrentar os movimentos de extrema-direita que se organizaram em defesa de um maior autoritarismo.

“Não podemos nos iludir: ou os golpistas são processados e julgados por seus crimes ou vão tentar novamente empalmar o país. Sem punição justa e pedagógica para todos, do chefe aos executores, dos financiadores aos propagandistas, dos cúmplices aos omissos, eles não vão desistir. Sem anistia! Golpe nunca mais!”, alertou a presidente do Partido dos Trabalhadores Gleisi Hoffmann, na rede social X (NODAL).

*Veja alguns municípios com local e horário da manifestação clicando aqui.

MAURO CID VOLTA À PRISÃO

O Supremo Tribunal Federal (STF) ordenou nesta sexta-feira (22) que o ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, tenente-coronel Mauro Cid, fosse preso novamente após a divulgação de críticas suas às investigações policiais envolvendo o ex-presidente.

O ministro Alexandre de Moraes determinou que Cid, que já esteve em prisão preventiva entre maio e setembro do ano passado, voltasse à prisão por descumprir medidas cautelares e por obstruir a justiça.

Na quinta-feira (21), a revista Veja divulgou áudios, supostamente gravados na última semana, nos quais Cid afirma ter sido pressionado durante seu depoimento à Polícia Federal (PF) para delatar acontecimentos dos quais não tinha conhecimento ou que nunca ocorreram. Ele também alega que a PF tinha uma “narrativa pronta”.

Cid foi preso em maio de 2023 por envolvimento na falsificação de certificados de vacinação contra a Covid-19 do ex-presidente e seus familiares para driblar restrições em viagens internacionais durante a pandemia. Libertado em setembro do mesmo ano após um acordo de delação premiada, ele também é investigado no contexto da tentativa de golpe de Estado que teria sido elaborada no alto escalão do governo Bolsonaro (Agência EFE).

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE COMEÇA NA 2ª

A campanha de imunização contra a gripe de 2024 foi adiantada e terá início na próxima segunda-feira (25). O adiantamento ocorre devido ao aumento da circulação de vírus respiratórios no país, e é válido para as regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Em 2023, o Governo Federal alterou a estratégia da campanha para o Norte e imunizou a população entre novembro e dezembro, levando em consideração as particularidades climáticas da região.

A vacina utilizada é trivalente, ou seja, contém três tipos de cepas de vírus combinadas, protegendo contra os principais contágios em circulação no Brasil. Estima-se que 75 milhões de pessoas sejam imunizadas.

O Ministério da Saúde informa que a vacina pode ser administrada simultaneamente a outras vacinas do Calendário Nacional. No início da campanha, podem ser vacinados crianças de seis meses a menores de seis anos, crianças indígenas de seis meses a menores de nove meses, trabalhadores da saúde, mulheres grávidas ou que deram à luz recentemente, professores, membros de comunidades indígenas, pessoas com mais de 60 anos, em situação de rua, profissionais da segurança, das Forças Armadas, cidadãos com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, com deficiência permanente.

Veja Também:  Brasil declara guerra total às fake news

Além disso, podem ser vacinados caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo por rodovia, funcionários portuários, pessoal do sistema prisional, população carcerária, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos). Crianças que recebem a vacina pela primeira vez devem tomar duas doses, com um intervalo de 30 dias.

A principal forma de proteção contra os sintomas graves causados pela infecção (Prensa Latina).

LULA E CIDA CONDENAM FIANÇA A DANIEL ALVES

A ministra da Mulher expressou nesta sexta-feira (22) sua desaprovação em relação à decisão da justiça espanhola de conceder fiança ao ex-jogador de futebol Daniel Alves, que foi condenado a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual a uma jovem em uma discoteca em Barcelona.

“Não há fiança que compense a enorme brutalidade que uma violação é na vida de uma mulher”, destacou Cida Gonçalves ao comentar a decisão da justiça espanhola em atribuir uma fiança de um milhão de euros ao ex-jogador, que ainda não saiu da cadeia pelo fato de não ter conseguido reunir o montante exigido.

As declarações da ministra somam-se às do presidente Lula, que, durante um evento do Partido dos Trabalhadores na quarta-feira (20), afirmou que “o dinheiro que o Daniel Alves tem, o dinheiro que alguém possa emprestar para ele, não pode pagar a dignidade da ofensa que um homem faz a uma mulher praticando estupro (…). Isso é crime” (Jornal o Guardião).

DENGUE: 2 MILHÕES DE CASOS

O Brasil ultrapassou a marca de dois milhões de casos de dengue em 2024, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde (MS) do país. São 2.010.896 casos prováveis e confirmados desde janeiro, 628 mortes provocadas pela doença confirmadas e outros 1.042 óbitos em investigação. É o nível mais alto desde o início da série histórica, em 2000. O registro anterior mais alto tinha sido em 2015, com 1,68 milhão de casos.

“É o problema mais sério de saúde pública que enfrentamos no momento”, admitiu na quarta-feira (20) a ministra da Saúde Nísia Trindade, em coletiva de imprensa.

Considerando assintomáticos e pacientes com sintomas leves – que não buscaram atendimento em uma unidade de saúde –, os epidemiologistas estimam que o número real de infectados pode ser o dobro do divulgado pelo MS.

“Precisamos continuar focados no controle, no combate ao mosquito, e garantir atendimento prioritário para casos graves, para salvar vidas”, acrescentou a ministra (Correio da Manhã e La Nación).

O Distrito Federal e outros dez estados brasileiros – Acre, Amapá, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo – decretaram estado de emergência para a dengue (Prensa Latina).

*Imagem em destaque: Flickr/Mídia Ninja

Tagged: , , , , , , , , , ,