Primo dos filhos de Bolsonaro é alvo de operação da PF sobre atos golpistas

Primo dos filhos de Bolsonaro é alvo de operação da PF sobre atos golpistas

A agência cubana Prensa Latina informa que um dos alvos da chamada Operação Lesa Pátria da Polícia Federal desta quarta-feira é Leonardo Rodrigues de Jesus, primo dos filhos do ex-presidente Jair Bolsonaro. Léo Índio, como é conhecido o parente de Flávio, Carlos e Eduardo Bolsonaro, está entre os que incitaram, participaram e incentivaram os eventos antidemocráticos de 8 de janeiro em Brasília. Na ocasião, o jovem registrou sua participação nas ações golpistas nas redes sociais com uma foto na rampa do Parlamento.  Após a repercussão negativa, ele chegou a editar a legenda da publicação, explicando sua presença na capital naquela data. A operação investiga os atos golpistas de 8 de janeiro e está na 19ª fase.

A Reuters também noticiou a operação da Polícia Federal desta quarta-feira informando que, as novas incursões e prisões como parte da investigação sobre a tentativa de golpe em 8 de janeiro em Brasília, tiveram como alvo um parente da ex-mulher do ex-presidente Jair Bolsonaro. A polícia, de acordo com um comunicado, cumpriu cinco mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão ordenados pelo Supremo Tribunal Federal em três estados e no Distrito Federal, onde Brasília está localizada. As operações são esforços contínuos para identificar pessoas que participaram, financiaram ou promoveram os distúrbios, nos quais uma multidão invadiu e saqueou o Congresso, o palácio presidencial e a Suprema Corte em 8 de janeiro de 2023.

Conversa com o Presidente

O site latino Nodal traz reportagem nesta quarta-feira sobre as declarações do presidente Lula dadas na terça em relação aos constantes bombardeios na Faixa de Gaza, dizendo que “Israel não precisa matar milhões de inocentes” em resposta ao “Hamas ter cometido um ato terrorista”, em referência à incursão do movimento islâmico em 7 de outubro que desencadeou essa nova onda de violência. “Como o Hamas cometeu um ato terrorista, Israel não precisa matar milhões de pessoas inocentes; não é possível que as pessoas não tenham sensibilidade. Se a ONU tivesse força, poderia intervir mais, mas muita gente quer guerra, quer estimular o ódio, e eu não vejo dessa forma, que me critiquem, eu quero paz”, afirmou durante o programa semanal Conversa com o Presidente na terça-feira.

A aprovação do desempenho do presidente Lula caiu devido às preocupações dos brasileiros de que a maior economia da América Latina esteja piorando, segundo uma nova pesquisa Genial/Quaest realizada na quarta-feira. A aprovação de sua maneira de governar caiu para 54% em outubro, de 60% em agosto, enquanto 42% dos entrevistados dizem que ele está fazendo um trabalho ruim, acima dos 35% da pesquisa anterior. A aprovação positiva de seu governo de 10 meses também caiu de 42% dos entrevistados em agosto para 38%, e as opiniões negativas aumentaram 5 pontos percentuais, chegando a 29%, segundo a pesquisa. “As pessoas estão mais preocupadas com a economia e perceberam erros no posicionamento do governo”, disse o pesquisador da Quaest, Felipe Nunes, citando as viagens de Lula ao exterior e a falta de atenção às enchentes no sul do Brasil como erros, informa a Reuters.

Amazônia

O jornal Independent resume a situação no título: “Na Amazônia, as comunidades próximas ao rio mais volumoso do mundo estão fazendo fila para obter água”. Enquanto a seca na Amazônia continua, as autoridades públicas no Brasil estão se esforçando para entregar alimentos e água a milhares de comunidades isoladas em um território vasto e sem estradas, onde os barcos são o único meio de transporte. No estado do Amazonas, que tem um território do tamanho de três Califórnias, 59 de seus 62 municípios estão em estado de emergência, afetando 633.000 pessoas. Na capital Manaus, o rio Negro – um dos principais afluentes do Amazonas – atingiu seu nível mais baixo desde que as medições oficiais começaram há 121 anos. Uma das cidades mais afetadas é Careiro da Várzea, próxima a Manaus pelo rio Amazonas. Na terça-feira, o município distribuiu kits de emergência usando uma barcaça improvisada, originalmente projetada para transportar gado.

“Esculturas rupestres antigas reveladas pelo recuo das águas da Amazônia em meio à seca”. Título do Guardian para reportagem que informa que rostos humanos e outras figuras gravadas em pedra com até 2.000 anos de idade foram revelados nas margens do rio Amazonas, uma vez que a seca histórica na região brasileira levou os níveis de água a níveis mínimos sem precedentes. Os petróglifos, que incluem animais e outras formas naturais, foram revelados às margens do rio Negro, em um sítio arqueológico conhecido como Ponto das Lajes.

Também publicaram o tema das esculturas a BBC, o Daily Maverick, o americano Business Insider, La Nación

Desmatamento

A publicação Nodal traz reportagem sobre desmatamento na América Latina. Brasil, Bolívia, Colômbia e Peru estão entre os países com maior perda de florestas nos últimos anos. Informa que de acordo com a Global Forest Watch, a Bolívia é o terceiro país mais desmatado em 2020, com 276.883 hectares. À frente está o Brasil, com 1,7 milhão, e em segundo lugar o Congo, com 490.613 hectares. Peru e Colômbia vêm logo atrás, com 190.199 e 166.485 hectares, respectivamente.

Marco temporal

Parlamentares aliados ao agronegócio prometeram anular o veto do presidente Lula ao marco temporal. Os líderes indígenas rejeitaram o argumento do marco temporal porque várias comunidades foram desalojadas de suas terras enquanto a Constituição estava sendo elaborada. O texto do Brazilian Report traça o histórico da questão, citando a posição contrária ao marco temporal do STF.

Ilustração: Léo Índio, alvo de operação da PF que investiga os atos golpistas de 8 de janeiro, primo dos filhos de Bolsonaro / Reprodução

Tagged: , , , , ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.