Imagem 1

Pesquisas de segundo turno na Argentina têm resultados opostos entre Massa e Milei

Pesquisas de segundo turno na Argentina têm resultados opostos entre Massa e Milei

As duas primeiras pesquisas do segundo turno da eleição presidencial na Argentina apresentam resultados opostos entre os candidatos Sergio Massa (Unión por la Patria) e Javier Milei (La Libertad Avanza). A consultoria Proyección mostra Massa, candidato do partido governista, com uma vantagem confortável sobre o economista de extrema direita –trata-se da mesma empresa que acertou os resultados do primeiro turno das eleições do último domingo. Na empresa CB, Milei está à frente, em praticamente um empate. O segundo turno será em 19 de novembro. Vale um alerta: a maioria das empresas de pesquisas passou longe do desempenho dos candidatos na primeira rodada da eleição argentina.

Na Proyección, Sergio Massa apresenta intenção de votos de 44,6%, enquanto o candidato de extrema direita Javier Milei fica com 34,2%. Outros 8,3% estão indecisos, 5,9% votarão em branco ou vão anular e 7% dizem que não vão votar.

A pesquisa indica que Massa, atual ministro da Economia, está consolidando sua liderança na disputa, especialmente na província de Buenos Aires, distrito-chave que pressagia um triunfo nas eleições gerais. A pesquisa da Proyección também apontou a recuperação dos votos no interior do país em favor de Massa, que ficou na liderança da eleição no primeiro turno, realizado no domingo, 22.

As projeções para Milei estão um tanto comprometidas nesta pesquisa uma vez que as entrevistas foram realizadas entre segunda-feira (23) e terça-feira (24) e na quarta-feira Patricia Bullrich, candidata que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, anunciou adesão ao candidato de La Libertad Avanza  –que deve impactar positivamente a candidatura de Milei.  Portanto, este apoio não pode ser medido por esta pesquisa, que teve 1.459 entrevistas online com uma margem de erro de 2,63%.

Apesar da vantagem nas intenções de voto, a pesquisa constatou que Massa e Milei estão em níveis semelhantes em termos de imagem positiva. Enquanto Massa tem uma avaliação positiva de 40,3%, o concorrente tem 38,9%. O mesmo acontece com a imagem negativa, com o ministro da Economia com 57,7% e o economista libertário com 56,4%.

Nas intenções de voto por sexo, o estudo mostrou que 51,3% das mulheres e 37,3% dos homens são a favor de Massa, enquanto 29,2% das mulheres e 39,7% dos homens, optam por Milei. Na categoria de idade, as projeções revelaram que 39,8% dos eleitores com idade entre 16 e 34 anos optam por Massa e 40,6% por Milei. À medida que a idade dos eleitores aumenta, a intenção de votar no atual ministro aumenta: 50,8% (35-54 anos); 44,8% (55 anos); enquanto Milei atinge 31,1% (35-54 anos) e 27,7% (55 anos).

EMPATE

A empresa CB realizou a pesquisa nos mesmos dias da Proyección e pelo mesmo método online, com 1.715 eleitores, mas o resultado foi diferente: Milei ficou ligeiramente à frente, com 41,6%, e Massa registrou 40,4%. Em branco ou não votarei, 10,4%, e estão em dúvida 7,5%.

O apoio de Patricia Bullrich a Javier Milei foi costurado pelo ex-presidente Mauricio Macri (2015-2019), líder da coalizão de oposição Juntos pela Mudança, para enfrentar o peronista Massa. Contrária à continuidade do atual governo, representado por Massa, Bullrich admitiu as diferenças com Milei, mas disse que tinha obrigação de não ficar neutra. Ela obteve 23,83% dos votos no primeiro turno. Massa ficou em primeiro lugar, com 36,68% dos votos, seguido por Milei, com 29,98%.

*Com informações publicadas pelos jornais argentinos Ámbito e El Observador

Ilustração: Os candidatos Sergio Massa (esq.) e Javier Milei / Reprodução

Tagged: , , , ,

Leave comment