Imagem 1

Lula convoca a juventude: “Vamos politizar esse país, vamos formar novos socialistas”

Lula convoca a juventude: “Vamos politizar esse país, vamos formar novos socialistas”

DE: LULA, PARA: A JUVENTUDE

Durante a abertura da IV Conferência Nacional da Juventude nesta quinta-feira (14), em Brasília, o presidente Lula expressou sua preocupação com o forte apoio recebido por Javier Milei entre os jovens argentinos, e incentivou os estudantes brasileiros a formar “novos socialistas” para construir um Brasil “mais justo”.

“Vamos discutir com aqueles que não são nossos, vamos politizar esse país. Vamos formar novos socialistas nesse país. Vamos formar mais gente de esquerda nesse país. Vamos parar das nossas reuniões internistas, que terminam não acontecendo nada”, demandou o presidente, depois de mencionar que 65% dos jovens entre 16 e 24 anos votaram em Milei nas últimas eleições presidenciais da Argentina.

Lula clamou aos jovens brasileiros com consciência política que trabalhem que na criação de projetos que alcancem toda a extensão do país, para que “nunca mais se corra o risco perdermos a democracia”: “Como é que a gente vai competir na formação política dessa juventude, que está abandonada na periferia, sendo violentada todo dia com a indústria da fake news, a indústria da mentira e a indústria da destruição? Quando é que a gente vai construir um Projeto Rondon da periferia para este país nunca mais correr o risco de perder a sua democracia?”, questionou. Também os instou a sair da tela do celular e preparar as novas gerações que não têm afinidade com nenhum partido político, mas que “são conservadoras pela quantidade de informações errôneas que recebem”. “Quando vamos deixar o algoritmo e ser humanistas, solidários e fraternos? Está faltando isso de todos nós”, manifestou. Via EFE.

ESSEQUIBO: “CONTINUA O DIÁLOGO”

“Em uma tensa reunião”, Nicolás Maduro e Irfaan Ali, presidentes da Venezuela e da Guiana, prometeram que nenhum dos lados usará de força ou ameaças contra o outro, mas não conseguiram chegar a uma resolução sobre a centenária disputa envolvendo o Essequibo, a vasta região fronteiriça rica em petróleo e minerais que tem gerado preocupações na região.

A contenda intensificou-se recentemente, quando a Venezuela promoveu a votação de um referendo para reivindicar dois terços da área do seu país limítrofe, pouco tempo depois de a Guiana anunciar a descoberta de petróleo na região.

“O mais importante que eu acho é que ficou decidido que vai continuar o diálogo”, declarou Celso Amorim, assessor do presidente Lula para assuntos internacionais, presente como um dos mediadores da conversa entre Maduro e Ali, que concordaram em se reunir novamente no Brasil dentro de três meses ou em outro horário combinado, de acordo com uma declaração de 11 pontos lida em uma coletiva de imprensa na noite desta quinta-feira (14). Via The Guardian e Brazilian Report.

Veja Também:  No G7, Lula propõe taxação dos super-ricos e governança global para IA

8 DE JANEIRO

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, relator dos inquéritos sobre os atos golpistas que culminaram na invasão e depredação das sedes dos Três Poderes em Brasília, no dia 8 de janeiro, votou nesta sexta-feira (15) pela condenação de outros 29 envolvidos no caso, com penas que variam de 14 a 17 anos de prisão, além do pagamento de multa por danos morais coletivos no valor total de 30 milhões de reais.

O julgamento foi realizado em sessão virtual, e vai até o dia 5 fevereiro. Neste formato de análise não há debate entre os ministros, que votam pelo sistema eletrônico do STF. Os advogados de defesa dos acusados podem apresentar suas argumentações por meio de vídeos anexados aos processos.

Os réus respondem a crimes como associação criminosa armada, dano qualificado, tentativa de golpe de Estado, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e deterioração de patrimônio tombado.

O STF já havia condenado outros 30 acusados. Nesta quinta-feira (14), a Procuradoria-Geral da República apresentou a primeira denúncia contra um acusado de financiar os atos golpistas. Via Prensa Latina.

FITCH: BRASIL É ‘BB’

A Fitch Ratings reafirmou a classificação de risco de crédito do Brasil em moeda estrangeira de longo prazo em “BB”, com perspectiva estável, elogiando o “amplo pragmatismo político” do primeiro ano de Lula 3.0.

Segundo a agência, o governo está avançando com pedidas para aumentar a receita, embora sua disciplina tenha sido testada por demandas do PT e pela difícil relação com o Congresso, que retardou o progresso em algumas iniciativas. Em julho, a Fitch havia elevado a classificação de risco do Brasil de “BB-menos” para “BB”.

Após alcançar a classificação máxima de crédito em 2011, o Brasil perdeu todas as suas classificações de grau de investimento no início de 2016, devido a crises domésticas, internacionais e ao declínio do mercado global de commodities. O grau de investimento, que pode diminuir os custos de empréstimos para os países, é avaliado pela Fitch como “BBB-minus” ou superior. Via Reuters.

*Imagem em destaque: 4.12.2023 – Lula durante a 4ª Conferência Nacional de Juventude, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Foto: Ricardo Stuckert/PR

Tagged: , , , , , , , , ,

Leave comment