Imagem 1

Massa ou Milei: pesquisas indicam resultados opostos na Argentina

Massa ou Milei: pesquisas indicam resultados opostos na Argentina

CARMEN MUNARI

As mais recentes pesquisas para o segundo turno das eleições presidenciais na Argentina apresentam resultados diversos entre os candidatos Sergio Massa (Unión por la Patria) e Javier Milei (La Libertad Avanza). Massa está à frente na análise da empresa Zuban Córdoba, enquanto Milei desponta como favorito no levantamento da Atlas Intel. A decisão da eleição será em 19 de novembro.

O ultradireitista Milei tem 48,5% das intenções de voto, contra 44,7% de Massa, peronista e atual ministro da Economia, pela Atlas Intel divulgada nesta sexta-feira (03/11). Os votos em branco somam 2,9%; os indecisos 2,5% e 1,4% pretender anular. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Nos votos válidos, a projeção é a seguinte: 52% para Milei e 48% Massa.

A Atlas Intel, que teve o melhor desempenho na previsão do resultado no primeiro turno, realiza o levantamento pelo sistema online e ouviu 3.218 argentinos entre quarta-feira (01/11) e esta sexta-feira (03/11).

Pela Zuban Córdoba, que realiza entrevistas presenciais, o candidato governista Massa tem 45,4% das intenções de voto, enquanto Milei, surge com 43,1%. Brancos somam 4,8%; não sabem, 4,3%; e aqueles que afirmam que não irão votar são 2,5%. Entre os votos válidos, esta pesquisa indica Massa com 49,9% __praticamente a metade dos eleitores entrevistados— e Milei com 46,9%. Não sabem são 3,2%.

Os dois candidatos ainda têm a missão de conquistar os eleitores que estão indecisos e vale notar que esta pesquisa foi realizada depois que Milei recebeu o apoio da candidata à Presidência derrotada que ficou em terceiro lugar na eleição de 22 de outubro, Patricia Bullrich.

O apoio de Patricia Bullrich a Javier Milei foi costurado pelo ex-presidente Mauricio Macri (2015-2019), líder da coalizão de oposição Juntos pela Mudança, para enfrentar o peronista Massa. Contrária à continuidade do atual governo, representado por Massa, Bullrich admitiu as diferenças com Milei, mas disse que tinha obrigação de não ficar neutra. Ela obteve nada desprezíveis 23,83% dos votos no primeiro turno. Massa ficou em primeiro lugar, com 36,68% dos votos, seguido por Milei, com 29,98% –até então tido como favorito da eleição.

PEQUISAS ANTERIORES

Na Proyección, Sergio Massa apresenta intenção de votos de 44,6%, enquanto Javier Milei fica com 34,2%. Outros 8,3% estão indecisos, 5,9% votarão em branco ou vão anular e 7% dizem que não vão votar.

Veja Também:  Milei comemora sucesso econômico enquanto os argentinos ficam mais pobres

Esta pesquisa indica que Massa está consolidando sua liderança na disputa, especialmente na província de Buenos Aires, distrito-chave que pressagia um triunfo nas eleições gerais. A pesquisa da Proyección também apontou a recuperação dos votos no interior do país em favor de Massa.

As projeções para Milei estão um tanto comprometidas nesta pesquisa uma vez que as entrevistas foram realizadas entre segunda-feira (23) e terça-feira (24) e na quarta-feira (25) Patricia Bullrich anunciou adesão ao candidato de La Libertad Avanza. A pesquisa, que teve 1.459 entrevistas online com uma margem de erro de 2,63%.

Apesar da vantagem nas intenções de voto, a pesquisa da Proyección constatou que Massa e Milei estão em níveis semelhantes em termos de imagem positiva. Enquanto Massa tem uma avaliação positiva de 40,3%, o concorrente tem 38,9%. O mesmo acontece com a imagem negativa, com o ministro da Economia com 57,7% e o economista libertário com 56,4%.

Nas intenções de voto por sexo, o estudo mostrou que 51,3% das mulheres e 37,3% dos homens são a favor de Massa, enquanto 29,2% das mulheres e 39,7% dos homens, optam por Milei. Na categoria de idade, as projeções revelaram que 39,8% dos eleitores com idade entre 16 e 34 anos optam por Massa e 40,6% por Milei. À medida que a idade dos eleitores aumenta, a intenção de votar no atual ministro aumenta: 50,8% (35-54 anos); 44,8% (55 anos); enquanto Milei atinge 31,1% (35-54 anos) e 27,7% (55 anos).

A empresa CB realizou a pesquisa nos mesmos dias da Proyección e pelo mesmo método online, com 1.715 eleitores, mas o resultado foi diferente: Milei ficou ligeiramente à frente, com 41,6%, e Massa registrou 40,4%. Em branco ou não votarei, 10,4%, e estão em dúvida 7,5%. Com ideias exóticas como a dolarização d economia e o fechamento do Banco Central, Milei é tido como o Bolsonaro da Argentina

*Com informações publicadas pelos jornais argentinos Ámbito, El Observador, El Cronista e Perfil. Nem todas as reportagens trazem os dados completos das pesquisas, como a margem de erro.

Na foto, Massa (esq.) e Milei / Reprodução

Tagged: , , ,

Leave comment