Diálogos AMSUR: Segurança Institucional, Inteligência e Democracia – A Nova ABIN

Diálogos AMSUR: Segurança Institucional, Inteligência e Democracia – A Nova ABIN

Participação de Marco Cepik, professor de Relações Internacionais na UFRGS, pesquisa e ensina nas áreas de transformação digital, segurança internacional e estudos comparativos sobre inteligência governamental. E Sebastião Velasco, Pesquisador 1 A do CNPq, Professor do Departamento de Ciência Política da Unicamp e do Programa San Tiago Dantas de Pós-Graduação em Relações Internacionais (UNESP/UNICAMP/PUC-SP)

Os acontecimentos do 8 de Janeiro, acompanhados ao vivo pela sociedade brasileira e pela comunidade internacional, além de causarem repulsa, indignação e perplexidade, deixaram uma indagação a ser respondida: como uma ameaça golpista , previamente anunciada e propalada, pôde pegar de surpresa a Chefia do Estado, a direção do Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal? Por que razão toda a inteligência e a segurança institucional do Estado Brasileiro acabou sendo subordinada à inteligência militar? Qual o significado da transferência da ABIN para a Casa Civil da Presidência e o anúncio de novos enunciados sobre sua missão?

Para analisar essas questões convidamos os professores e pesquisadores:

Marco Cepik, Professor titular de Relações Internacionais na UFRGS, pesquisa e ensina nas áreas de transformação digital, segurança internacional e estudos comparativos sobre inteligência governamental;

Sebastião Velasco, Pesquisador 1 A do CNPq, Professor Titular do Departamento de Ciência Política da Unicamp e do Programa San Tiago Dantas de Pós-Graduação em Relações Internacionais, UNESP/UNICAMP/PUC-SP

Publicado originalmente em AMSUR

Tagged: , ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.